LÁGRIMAS DOCES

Lagrimas.jpg

Há um ar serenamente cansado
Nos olhos do professor reformado
Há saudade do não vivido
Há tempo, sem tempo, de ser medido
Há um jovial comportamento
Nas histórias recontadas,
Nos risos incontidos,
Nos gestos repetidos,
Nas frases que o tornam imortal.
Tudo faz nascer lágrimas sem sal
O professor é passado e é futuro
É menino e homem no mesmo rosto
É o nascer do dia na hora do sol posto
Ser professor, saber ser professor
É ser eterno aluno da vida e do amor
Muito, muito mais que ganha pão
É ser pai, mãe, juíz, médico e irmão
E depois há um olhar sereno, cansado,
E lágrimas doces escrevendo o passado
E do professor que mil vezes foi azedo e duro
Fala-se com saudade porque deu rosto ao futuro.

Lourdes dos Anjos

Imagem retirada da net