O QUARTO REI MAGO

Celia-Teixeira.png

 

Há uma lenda que sem fazer parte da Revelação, nos ensina o que Deus espera de nós.

Conta-se que havia um quarto Rei Mago, que também viu brilhar a estrela no firmamento e decidiu segui-la. Como presente pensava oferecer ao Menino um cofre cheio de pérolas preciosas. Contudo no seu caminho foi encontrando diversas pessoas que iam solicitando a sua ajuda

Este Rei Mago ajudava-as com alegria e diligência, e ía deixando uma pérola a cada pessoa. Isso foi atrasando a sua chegada e esvaziando o cofre. Encontrou muitos pobres, enfermos, condenados e miseráveis, e não podia deixar de os atender. Ficava com eles o tempo necessário para lhes aliviar os seus sofrimentos e depois retomava o seu caminho que era interrompido inevitavelmente por outro desvalido.

Sucedeu que quando por fim chegou a Belém, já os outros Reis Magos não estavam e até mesmo o Menino havia fugido com os pais para o Egipto, pois o rei Herodes queria matá-lo. O Rei Mago continuou a procurá-lo, mas agora já sem a ajuda da estrela que antes o guiava.

Procurou, procurou... dizem que levou mais de trinta anos a procurar o Menino e a ajudar os necessitados. Até que um dia chegou a Jerusalém mesmo no momento em que uma multidão enfurecida pedia a morte de um pobre homem. Olhando-O, reconheceu em seus olhos algo familiar. Entre a dor, o sangue e o sofrimento, podia ver nos seus olhos o brilho daquela estrela.

Aquele miserável que estava a se justiçado era o Menino que havia procurado por tanto tempo.

A tristeza encheu-lhe o coração já velho e cansado pelos anos. Embora ainda guardasse uma pérola na sua bolsa, era tarde demais para a oferecer ao Menino que agora carregava uma cruz às costas. Havia fracassado na sua missão. E sem ter mais forças nem para onde ir, ficou em Jerusalém à espera que chegasse a sua hora.

Passaram três dias quando uma luz intensa, mais brilhante que a luz de mil estrelas, encheu o seu quarto. Era a luz do Ressuscitado que vinha ao seu encontro! O Rei Mago já débil, caiu de joelhos perante Ele, tirou a pérola que restara da bolsa e estendeu-lha na sua mão, enquanto fazia uma reverência. Jesus amparou-o com ternura e disse-lhe:

 

"Tu não fracassaste.

Pelo contrário, encontraste-me durante toda a tua vida.

Eu estava nu e vestiste-me.

Eu tive fome e deste-me de comer.

Eu tive sede e deste-me de beber.

Eu estava preso e visitaste-me.

Pois eu estava em todos os pobres que socorreste no teu caminho.

Muito obrigado por tantos presentes de amor!

Agora estarás comigo para sempre, pois o céu é a tua recompensa. "

 

A história não requer explicação...somos o quarto Rei Mago e Jesus espera que O encontremos em cada pessoa necessitada que cruze o nosso caminho... hoje termina o tempo do Natal, mas desejo que a Epifania - esse encontro com Jesus que vive em cada irmão e irmã que sofre - nos acompanhe durante todos os dias deste ano que começa.

Paz e Bem!

Célia Teixeira