Prós e Contras’ chega ao fim, 16 anos depois

 Estreado em 2002 para substituir o polémico Gregos e Troianos, o programa de debate Prós e Contras tornou-se uma presença habitual na grelha da RTP1. Chega ao fim em dezembro, naquela que é mais uma das mudanças na programação do canal público.

Fátima Campos Ferreira, apresentadora do formato, confirmou que o fim está agendado para o dia 17 de dezembro. Em 2019 regressará à antena com um espaço quinzenal de entrevistas que descreve como um “espaço de longa entrevista (…) a pessoas com património de vida”.

A alteração na programação é descrita por Paulo Dentinho, diretor de informação, como “um sinal de vitalidade”. O responsável acrescenta ainda ao matutino que “a televisão tem de se renovar, refazer, reconstruir”, explicando que existe uma necessidade de “renovar o formato“, apesar de considerar que Prós e Contras “cumpriu bem os seus objectivos e fez o seu caminho“.

Os rumores sobre o fim do “maior debate da televisão portuguesa” já tinham surgido há duas semanas, nas vésperas do lançamento da nova grelha da RTP. No entanto, a 13 de setembro, no evento Criativisão, nem a direção de informação, nem a direção de programas confirmaram o rumor. Até ao fim do ano estarão no ar conteúdos que farão um balanço do percurso do formato.

Fátima Campos Ferreira, que recusa comentar a decisão dos diretores, afirmou ao DN estar a trabalhar no programa de segunda-feira e já ter iniciado a preparação do novo programa de entrevistas. Sublinha, porém, ter dado tudo de si ao programa durante estes 16 anos, assumindo com naturalidade que “os programas têm princípio, meio e fim.”

Ao contrário de Fátima, pensamos que o programa há se arrastava, perdendo continuamente clientela.

Esperemos para ver com que “borrada” a RTP1 nos vai brindar.

Imagem retirada da net

 Pros-e-Contras.jpg