Por uma unha:

Marinho deu vitória à Académica em dia de muito nevoeiro na Covilhã

Marinho.jpg

 Quem porfia sempre alcança, e a equipa da Briosa porfiou e ganhou num terreno muto difícil, mais a mais banhado pelo nevoeiro que condicionou a partida, obrigando a prolongar o intervalo e a uma interrupção na etapa complementar, aos 68 minutos, por falta de visibilidade.

O primeiro remate enquadrado com a baliza surgiu apenas aos 29 minutos, por Mica Silva, em zona frontal, mas Peçanha agarrou sem dificuldade. No minuto seguinte, o médio, que há três semanas reforçou os ‘serranos’, voltou a testar o guardião da ‘briosa’.

O emblema orientado por João Alves tentou várias aproximações à baliza dos ‘leões da serra’, mas as investidas de Traquina e Djousse saíram por cima da barra. O único lance de real perigo aconteceu ao minuto 41, na sequência de um livre batido por Júnior Sena, que São Bento, não o da porta aberta, afastou com os punhos.

Na segunda metade, que começou 15 minutos depois do previsto, devido ao nevoeiro cerrado, as duas formações apresentaram-se com maior ritmo e mais pressionantes. Logo a abrir, Marinho serviu Júnior Sena, que introduziu a bola na baliza, mas o lance foi anulado por fora de jogo.

Na fase final, fez a diferença o golo de Marinho, que entrou após o intervalo: Saldanha abriu no corredor esquerdo, de onde Júnior Sena serviu o veterano capitão da Académica, que, ao segundo poste, foi ‘letal’.

Este resultado pode motivar a equipa para uma tentar a subida de divisão. Assim a sorte ajude.

 

Jogo no estádio José Santos Pinto, na Covilhã | Assistência: Cerca de 400 pessoas.

Sporting da Covilhã – Académica: 0-1 (ao intervalo: 0-0)

Marcador 0-1, Marinho, 88 minutos.

 

Equipas:

– Sporting da Covilhã: São Bento, Gilberto, Jaime Simões, Rafael Vieira, Henrique Gomes, Caio Quiroga (Diogo Neto, 78), Guilherme Rodrigues, Mica Silva, Adriano, Jean Batista (Makouta, 46) e Deivison (Onyeka, 85).

– Académica: Peçanha, Brendon, Zé Castro, Yuri Matias, Joel, Jean Felipe, Dias, Junior Sena, Romário (Hugo Almeida, 66), Traquina (Marinho, 46) e Djousse (Saldanha, 66).

 

Árbitro: João Pinto (AF Lisboa), com uma arbitragem enevoada, o que não era para menos.

Imagens AAC/OAF

 

A-CA-DÉ-MI-CA

ACA-DÉ-MICA

ACADÉMICA

BRIIOOOSAAAAAAAAAAA!