A sorte acontece: pediu ostras para o almoço e encontrou pérola valiosa

grandcentraloysterbar.jpg

 Um homem, de 66 anos, encontrou-se com um colega de escola para almoçar no restaurante Grand Central Oyster Bar, no início deste mês. Pediu o prato que habitualmente come quando vai ao estabelecimento e que tem um custo normal de cerca de 14,75 dólares (aproximadamente 13 euros).

Quando começou a comer o prato tipo guisado, que é composto por cinco ostras, descreve ter sentido um pequeno objeto redondo na boca.

Inicialmente, contou ao New York Post, diz ter temido ter de ir ao dentista. "Por uma fração de segundo foi um terror", revelou Rick Antosh. "Será um dente, será um pedaço de massa de enchimento?", pensou.

Mas afinal tratava-se de uma pérola do tamanho de uma ervilha, o que segundo um especialista consultado pelo jornal norte-americano poderá valer milhares de dólares.

"O valor é baseado no brilho, na claridade e no formato", explicou Eddie Livi. Notando as imperfeições enquanto olhava para uma fotografia da preciosidade, referiu o facto de não ser muito redonda, de ter uma mancha preta que pode ou não sair, mas no final avaliou-a entre dois mil e quatro mil dólares (na casa dos três mil euros).

Apesar de tudo, Richard achou que por ser um local especializado em pratos de ostras, uma situação semelhante deveria acontecer com alguma regularidade. Mas quando se informou junto do restaurante deram-lhe conta de que era muito raro acontecer.

"Trabalho aqui há 28 anos e esta é apenas a segunda vez que uma coisa do género acontece. E vendemos mais de cinco mil ostras por dia", contou o chef executivo do Grand Central Oyster Bar, Sandy Ingber.

Para já, Richard ainda não decidiu o que fazer com a sua pérola, mas diz que vai voltar ao restaurante para tentar novamente a sua sorte.

Ainda dizem que não há dias de sorte…