CATÓLICOS

Papa-Francisco6.jpg

Sou católico, apostólico, romano.

Fiquei chocado com as notícias recentes de abusos sexuais por parte de padres, freiras, bispos e até de cardeais.

Os ministros da Igreja juraram celibato, mas concordo que se mudarem de ideias por se apaixonarem por outrem ou por perderem a vocação, abandonem o sacerdócio para seguirem a sua vida, independentemente de continuarem ou não a ser crentes. O que não posso aceitar, no final do século XX ou no início do século XXI , é que padres/bispos ou freiras cometam abusos sexuais sobre menores ou participem em orgias. Essa gente tem de ser expulsa da Igreja e ser julgada nos tribunais comuns. Essa gente diz acreditar em Deus, mas não acredita, recorrendo ao sacerdócio por interesses vários e isso não é devoção a Deus, pois violam os valores e princípios da Igreja.

Contudo, estou certo que a grande maioria dos sacerdotes e de freiras são gente boa e que dedicam a sua vida a Deus e aos que necessitam de apoios de vária ordem..

Aqueles que não seguem estes valores só têm um caminho, partirem e se cometeram crimes têm de se submeter à Justiça do Homem porque perante a Justiça Divina já estão condenados.

João Castilho