Florentino Pérez exige que Cristiano Ronaldo assuma vontade de sair

 

 

O presidente do Real Madrid aceitará baixar a cláusula de rescisão de Cristiano Ronaldo para os 100 milhões de euros, se o internacional português assumir publicamente que quis deixar o clube por vontade própria e agradecer aos merengues os serviços prestados desde 2009.

A revelação é do desportivo espanhol "As", que justifica a condição com o facto de FIorentino Pérez não querer ser recordado como o dirigente que vendeu Cristiano Ronaldo a preço de saldo.

A estratégia, recorda o jornal, já foi usada em 2014, quando Xabi Alonso saiu para o Bayern por nove milhões de euros. Na altura, o médio espanhol afirmou que o Real Madrid "não o queria deixar sair", defendendo a transferência tinha sido um pedido expresso do jogador.

Por outro lado, o jornal italiano "La Stampa" escreveu, na sexta-feira, que FIorentino estará a pedir aos italianos da Juventus 150 milhões de euros pela venda. Segundo o diário, o dirigente madrileno está "descontente" com o comportamento de Cristiano Ronaldo e do empresário Jorge Mendes pela forma como têm gerido a provável transferência do Bola de Ouro para o clube italiano.

Isto ainda vai dar muito que falar, e não nos admiramos nada que dê uma bronca de todo o tamanho.

 

Foto-Juan-Medina-Reuters.jpg

Foto: Juan Medina/Reuters