Mãe e filhos morrem de Covid-19 após jantar em família

Monstro-invisivel.png

Sabemos que é difícil manter-nos longe da família, mas a historia que nos chega dos EUA é um exemplo de que, nesta altura, mais vale um esforço para mantermos a salvo os que amamos, do que passar pela dor de perder alguém.

Uma família de Nova Jérsia, nos EUA, acaba de perder o seu terceiro membro vítima de Covid-19. A família norte-americana, que terá propagado o vírus entre os seus elementos durante um jantar, tem ainda outros tantos membros hospitalizados.

De acordo com o Daily Mail, sete membros desta família de Nova Jérsia contraíram a Covid-19 na sequência de um encontro familiar, que decorria habitualmente todas as terças-feiras.

Tudo indica que o ponto de propagação terá tido origem naquela que foi a primeira vítima mortal deste vírus em Nova Jérsia. Trata-se de John Brennan, um treinador de cavalos de 69 anos, que era amigo da família e que terá sido convidado para participar num destes encontros.

Rita Fusco-Jackson, de 56 anos, perdeu a vida na sexta-feira. Seguiu-se, esta quarta-feira, o seu irmão Carmine e a sua mãe Grace, de 73 anos. Estes dois últimos morreram com apenas algumas horas de diferença.

Além das vítimas mortais, quatro crianças da família encontram-se hospitalizadas em estado grave no Centro Médico de CentraState, em Nova Jérsia., enquanto outros 20 membros da família se encontram em quarentena.

As autoridades acreditam que terá sido o jantar de família o foco de propagação do vírus.

Nos EUA, há mais de 9.400 casos de Covid-19 confirmados e mais 150 mortes registadas.

O mundo treme de medo; bastou à China ter criado, e espalhado, um monstro invisível.