MAPUTO: SISTEMA DE TRANSPORTES

 

 Imagem relacionada

É péssimo e horrendo, do ponto de vista social, o transporte de pessoas na Capital de Moçambique.

A foto que anexo é um exemplo vivo dessa triste realidade.

O transporte de passageiros baseia-se numas carrinhas, tipo Toyota Van, com mais de 35 anos - a maioria (uma grande parte a cair de podre), como a que ilustra este texto - que são de agentes ou de pessoas singulares.

É tudo ao molho dentro da viatura e, como se pode avaliar, até pendurados nos pára-choques, num desrespeito pelas normas de segurança rodoviária e fazendo perigar a vida dos que se afoitam a viajar dessa forma, sem lei nem ordem...

Maputo não tem um sistema, a sério, de transportes públicos. Os poucos autocarros da transportadora municipal, para além de em número reduzido, estão em péssimo estado. Os que se colocam ao serviço duram pouco tempo, por variadas razões, desde o mau piso das estradas, até à forma como são conduzidos e se faz manutenção.

Avalio que o preço cobrado nos chapas não tem correspondência em bilhete pelo que para o Estado nada sobra de qualquer imposto cobrável.

Assim, os chapas são, e fundamentalmente, um meio de transporte fora do "baralho" que deve engordar alguns, em desfavor dos cofres do próprio Estado, logo de todos os moçambicanos. A única receita gerada por esse tipo de veículos é a que subjaz dos combustíveis e de uma ou de outra licença, a existir.

Leio que o Governo preparar um sistema integrado de transportes públicos para a Cidade e Região de Maputo.

Mas um sistema desses, como o que se pretende seja prestado à população da Capital e arredores, tem de ser implantado por uma operadora de transportes colectivos municipalizados já com experiência em estabelecer rotas, em formar motoristas, em promover uma ordem rodoviária que permita a circulação ordenada dos "machibombos" (maciça implantação de corredores "bus"), em funcionalizar as oficinas e em acreditar formas já avançadas de computarização que permitam monitorizar cada viatura, além de outras que se compaginem com um serviço regular e moderno de mobilidade dos utentes.

O actual panorama dos transportes de Maputo e do seu termo geográfico, o qual se tem tentado modernizar sem sucesso, nas últimas duas décadas, é lesivo dos clientes mas, e mais grave, dá rudes golpes na assiduidade dos funcionários públicos ou privados nos seus locais de trabalho.

Acresce referir que a qualidade é péssima, que a maioria não obedece às normas inspectivas, que os motoristas dos "chapas" optam por uma condução ofensiva e anti-cívica e que a as acções policiais se mostram sem efeito para os colocar na devida ordem...

Maputo precisa, e urgentemente, que os responsáveis pelos seus transportes públicos venham "beber" informação a um dos mais aperfeiçoados serviços municipais desse sector, os Serviços de Transportes Municipalizados de Coimbra/SMTUC.

É tudo uma questão de "saúde" cívica e de mentalidades.

Imagens da net

António Barreiros