.A crise do casal real tem nome e apelido

 

 William e Kate, o casal que encanta o mundo com o seu casamento real, parece estar a viver uma crise – e uma das mais clássicas, por sinal! – em que o problema pode terum nome e um apelido: Rose Hanbury.

A alegada traição terá acontecido em Março do ano passado, altura em que os duques começaram a passar longas temporadas na propriedade rural de Norfolk, e quando Kate estava grávida de Louis, o terceiro filho do casal. Uma fonte quase anónima revela que a duquesa terá descoberto a traição no início deste ano, tendo confrontado o marido, que se riu e negou o sucedido. A mesma fonte partilha ainda que a separação nunca esteve em cima da mesa, mas que, apesar disso, as especulações “abalaram o palácio e o casamento dos duques”.

Entretanto, sabe-se que os advogados do príncipe vão processar todos os meios de comunicação que noticiaram a alegada traição. De acordo com o Daily Beast, o escritório de advocacia londrino Harbottle e Lewis, que já representou a família real, enviou uma carta a pelo menos uma publicação britânica, ameaçando tomar ações legais caso voltassem a publicar alguma coisa sobre o rumor.

“Além de ser falsa e altamente prejudicial, a publicação de especulações mentirosas a respeito da vida privada dos nossos clientes também constitui uma violação da sua privacidade, de acordo com o artigo 8 da Convenção Europeia de Direitos Humanos“, diz a carta aberta dos advogados.

 

“GOD SAVE THE PRINCE”, que os humanos querem lixar..

 William e Kate, o casal que encanta o mundo com o seu casamento real, parece estar a viver uma crise – e uma das mais clássicas, por sinal! – em que o problema pode terum nome e um apelido: Rose Hanbury.

A alegada traição terá acontecido em Março do ano passado, altura em que os duques começaram a passar longas temporadas na propriedade rural de Norfolk, e quando Kate estava grávida de Louis, o terceiro filho do casal. Uma fonte quase anónima revela que a duquesa terá descoberto a traição no início deste ano, tendo confrontado o marido, que se riu e negou o sucedido. A mesma fonte partilha ainda que a separação nunca esteve em cima da mesa, mas que, apesar disso, as especulações “abalaram o palácio e o casamento dos duques”.

Entretanto, sabe-se que os advogados do príncipe vão processar todos os meios de comunicação que noticiaram a alegada traição. De acordo com o Daily Beast, o escritório de advocacia londrino Harbottle e Lewis, que já representou a família real, enviou uma carta a pelo menos uma publicação britânica, ameaçando tomar ações legais caso voltassem a publicar alguma coisa sobre o rumor.

“Além de ser falsa e altamente prejudicial, a publicação de especulações mentirosas a respeito da vida privada dos nossos clientes também constitui uma violação da sua privacidade, de acordo com o artigo 8 da Convenção Europeia de Direitos Humanos“, diz a carta aberta dos advogados.

“GOD SAVE THE PRINCE”, que os humanos querem lixar..

Imagem relacionada

Imagens retiradas da net