ARROGÂNCIA

 

As possíveis interpretações das palavras proferidas – abaixo sublinhadas – pelo presidente do SLB, entre elas a de que parece assumir-se como senhor da justiça em Portugal, revelam uma extraordinária arrogância e um insulto à justiça portuguesa.

Fadomeu

Luís Filipe Vieira diz que a Benfica SAD sempre ganhou as ações judiciais

António Vasconcelos Moreira

BENFICA.jpg

O presidente do Sport Lisboa e Benfica dirigiu-se à comunicação social e mostrou-se confiante na inocência do SAD do clube da Luz. Aos benfiquistas, pede que confiem na licitude dos comportamentos dos funcionários da SAD do Benfica neste processo.

 

Luís Filipe Vieira, presidente do Sport Lisboa e Benfica, dirigiu-se esta noite à comunicação social em conferência de imprensa e mostrou-se confiante na inocência da Benfica SAD [Sociedade Anónima Desportiva]. Para o líder dos encarnados, não existe na acusação nenhum indício que permita pôr em causa a licitude dos comportamentos da SAD do Benfica, “neste e noutro processo”, realçou.

De resto, Luís Filipe Vieira pediu aos “benfiquistas que confiem na licitude dos comportamentos da Benfica SAD” e revelou a disponibilidade da sociedade anónima desportiva em prestar “toda a assistência necessária para descobrir a verdade” neste processo.

O presidente frisou ainda que até ao momento “todas as decisões administrativas e judiciárias definitivas foram sempre favoráveis” ao clube da Luz, demonstrando assim a legalidade de todos os comportamentos dos funcionários do Benfica.

Às 20h32, enquanto Luís Filipe Vieira falava à comunicação social, a Benfica SAD informava à CMVM, em comunicado, que “oi notificada da acusação no inquérito sobre violação do segredo de justiça, tendo-lhe sido imputados a prática dos crimes de corrupção ativa, de oferta ou recebimento indevido de vantagem e de falsidade informática. Mais se informa que, no entendimento da Sociedade, as referidas imputações carecem em absoluto de fundamento, como demonstrará no decurso do processo.

Recorde-se que o Ministério Público acusou a SAD do Benfica de ter cometido 31 crimes, nomeadamente, um crime de corrupção ativa, um crime de oferta ou recebimento indevido de vantagem e ainda 29 crimes de falsidade informática. Além disso, a acusação do Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa pede ainda que seja aplicada à SAD as penas acessórias previstas no artigo 4º do Regime de Responsabilidade Penal por Comportamentos Antidesportivos (Lei nº 50/2007) – regime de responsabilidade penal por comportamentos suscetíveis de afetar a verdade, a lealdade e a correção da competição e do seu resultado na atividade desportiva.

Já Paulo Gonçalves, assessor jurídico do Benfica, é acusado de 79 crimes.