Editorial 12-12-2020

 

Um Natal fora da “caixa"

O Natal está à porta, no entanto, há muitas portas que vão estar fechadas.

Há muitas portas a que, dentro delas, o Natal não vai chegar e outras ainda em que dor e muito sofrimento vão estar bem presentes.

Vivemos tempos muito difíceis, muito conturbados e nem tudo tem a ver com a pandemia.

Trump com um pé na rua e outro ainda dentro, volta a pôr os Estados Unidos em polvorosa. Decidiu autorizar uma onda de execuções, mais 5 que vão ser executados e que se juntam aos oito que foram executados em Julho.

É o maior número de execuções em 124 anos e o maior em 132 anos que o presidente cessante autoriza no período de transição.

Em pleno século XXI como é possível existir pena de morte?

Trump só vem demonstrar e provar que é um indivíduo malformado e que mesmo na hora da despedida deixa de si a pior imagem como racista…

Por cá, o Estado vai indemnizar a família do cidadão ucraniano que morreu às mãos dos inspectores do SEF, no Aeroporto de Lisboa.

Que se passou verdadeiramente naquela sala? Não sabemos a verdade e penso que nunca iremos saber.

Por falar no Aeroporto de Lisboa, não posso deixar de mencionar a TAP. Pedro Nuno Santos, o ministro da tutela, apresentou ontem o plano para a restruturação. São muitos milhões de que a companhia precisa. Fala-se 3725 milhões de € até 2024.

Bem…há que haver muita fiscalização, caso contrário, alguns milhões voam…

A vacina está ai, e, ao que parece, vai ser entregue aos 27 que compõem a EU no mesmo dia, ou seja, a 5 de Janeiro de 2021.

Vamos ver o que irá acontecer, muito especialmente aos alérgicos. Pior não pode ser e quero pensar que 2021 será o ano dos afectos..

Marcelo Rebelo de Sousa lá quebrou o tabu e é candidato, nada que não se soubesse…

E por esta belíssima terra de futricas e estudantes continua a ser a Universidade a projecta-la quer a nível nacional, quer internacional.

A prova que a Universidade é das melhores do Mundo é a contratação do Senhor Professor António Filipe Pimentel, historiador e professor do Departamento de História da UC, para director do Museu da Fundação Calouste Gulbenkian.

O Ponney felicita o Senhor Professor Doutor António Filipe Pimentel.

A Câmara continua “pobrezinha”, como “pobrezinho” é o seu Presidente.

Foi lançado um Programa Municipal de apoio aos munícipes afectados pela pandemia, que prevê um investimento de meio milhão de euros. É de louvar, peca pela burocracia, que é tanta que se torna escandalosa. Vai ser muito difícil preencher aquele formulário.

Este será o meu último Editorial de 2020 Como tal, aproveito para desejar aos leitores, colaboradores e amigos um Santo e Feliz Natal e que 2021 nos traga tudo o que tínhamos antes da Covid 19, que era muito, mesmo muito e não sabíamos.

Um abraço

Maria Leonor Correia