ANTÓNIO COSTA E TRUMP

Excelentíssimo Senhor Primeiro-Ministro de Portugal,
Sei que, na remotíssima probabilidade de ler o que vou escrever, vai ficar chateado comigo.
Francamente estou-me nas tintas para isso.
Ouvi-lo dizer que não se pode sequer pensar na possibilidade de um novo confinamento em Portugal, por causa dos efeitos económicos que tal medida implicaria, fez-me recordar imediatamente a retórica e a prática de Donald Trump.
It’s the economy stupid, dizia Bill Clinton.
Mas Bill Clinton não governou numa época em que uma epidemia devastava o Mundo.
Muito menos governou um país que vê constantemente crescer os casos a nível interno e que já um dos sete com mais altas taxas de contágio na Europa.
Observo ao longe mas atentamente o que se passa em Portugal.
E concordo, concordamos todos, que um novo confinamento teria efeitos económicos trágicos.
Para que isso não aconteça é necessário actuar eficazmente na prevenção e combate à epidemia.
E nessa vertente de todo essencial o seu governo tem sido tudo menos eficaz.
Não fale só para fora, não discurse, não seja líder partidário.
Seja líder governativo, fale para dentro do Executivo, tome medidas por mais radicais que sejam.
Para passarmos a ser líderes na Europa no combate à epidemia e não no crescimento do número de contágios.
                                                                                                                                                                                                                                    Pedro Coimbra
                                                                                                                                                                                                                                    Devaneios a Oriente