Coronavírus “pode ter consequências positivas” para Portugal, diz ministra da Agricultura

Coronavirus2.png

Nem tudo o que é verdade se diz e nem tudo o que se diz é verdade. Mas…

A ministra Maria do Céu Albuquerque acredita que as exportações portuguesas podem beneficiar da crise que está a atingir a China, devido ao vírus que já fez perto de 500 mortos.

O coronavírus "pode ter consequências bastante positivas" para as exportações portuguesas do sector agroalimentar para os mercados asiáticos. A tese é da ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, que, entretanto, já emitiu uma nota de esclarecimento.

Em Berlim, à margem de uma visita às empresas portuguesas que participam na Fruit Logistica, uma das mais importantes feiras de frutas e legumes do mundo, a ministra revelou não ter dados que permitam fazer uma avaliação, mas diz acreditar que as consequências do novo coronavírus até podem beneficiar as exportações nacionais.

"Acho que até pode ter consequências bastante positivas. Ainda assim, não tenho dados que me permitam fazer uma avaliação. Atendendo a que é um mercado emergente, em crescimento explosivo, temos de preparar-nos para corresponder à nossa ambição que é reforçar as nossas vendas e equilibrarmos a nossa balança comercial."

O Governo anunciou em 9 de janeiro que mais cinco empresas nacionais podem exportar carne de porco para a China, juntando-se assim aos quatro operadores que já tinham recebido luz verde.

Questionada sobre o aumento da confiança da carne de porco portuguesa, face à propagação do coronavírus, a ministra da Agricultura confirmou: "É verdade. A Ásia e a China têm um problema de saúde pública, nomeadamente com a peste suína africana, e também isso se veio a demonstrar enquanto um potencial para promover as nossas exportações."

"Aquilo que fazemos, através da Direção Geral de Alimentação e Veterinária é um trabalho de grande proximidade com o apoio do AICEP para podermos continuar a promover os nossos produtos lá fora", acrescentou. Na Fruit Logistica participam 32 empresas portuguesas. Metade da comitiva chinesa cancelou a sua presença na feira que começou hoje e termina na sexta-feira. 

Não há dúvida de que esta ministra como a maioria dos seus pares têm uma sensibilidade do caraças, e beneficiar das desgraças alheias faz parte do seu sadismo. Todavia, neste caso de Portugal poder beneficiar com o coronavírus, concordamos inteiramente com ela, ainda que por razões diferentes.

Sim, quão beneficiado não seria o país lusitano se o coronavírus resolvesse levar desta para melhor a grande maioria dos elementos do governo e dos seus apoiantes? A começar pela desbocada ministra da agricultura.

Imagem retirada da net