RICOS COMENTADORES E COMENTADORES RICOS...

Comentadores.png 

As nossas televisões estão cheias - uma pazada de todas as tendências partidárias, excepto a extrema direita (apesar da extrema esquerda, o bloco, se fazer representar) - de comentadores políticos.

E ganham bem. Enchem-se. Falar, pago a peso de ouro, dá gozo e alimenta o bolso...

Ora vejamos o número de políticos e de ex-políticos, assim como os valores em jogo, de algumas dessas figuras que preenchem os nossos écrans, a certas horas (mudo para filmes, mesmo que repetidos. É mais interessante...).

Têm ideia de quantos são?

São mais de 60 dessa classe que deita faladura nas televisões, até na do Estado, para ganharem somas exorbitantes, apesar de alguns deles - apenas cito Fernando Medina e Francisco Louçã - terem cargos públicos.

Ora tomem lá a devida nota e fiquem surpresos, se é que ficam, alguns.

Esses palavrosos senhores, em 2018 arrecadaram qualquer coisa como 1,2 milhões de euros. Impressionante, não?

E melhor:

O Comendador e Conselheiro de Estado Marques Mendes recebe/mês 7.500,00€. Uma fortuna... Bem pago para dizer uns bitaites.

Paulo Portas 7.200,00€ para, agora, durante a pandemia se arvorar em médico.

Francisco Louçã, um impoluto senhor, sarcástico e cínico (também tenho o direito de comentar, como ele o faz...) recebe 2.500,00€ e presta serviço, ainda, no Banco de Portugal, depois de ter sido político, para além de ser Conselheiro de Estado.

A menina Mariana Mortágua tem 1.500,00€/mês.

E só mais uma para ficar, como exemplo, pelo menos de saber compartilhar: Ana Gomes doou 22.500,00€ que recebeu da SIC-Notícias para uma Associação.

Como se afere, temos uma equipa de ricos comentadores e comentadores ricos...

António Barreiros