Tristeza

Tristeza.png

Fui dar ontem pelo meio-dia com o senhor meu pai, o Senhor Henrique, a olhar com um ar pensativo para a televisão. Uma ruga a mais na testa. No diabólico aparelho circulavam as criaturas que todos os dias nos trazem novidades do Covide. Liam-se números e outros avisos nas legendas que passavam no fundo do pequeno écran. O ar preocupado do meu pai, nele pouco habitual, fez-me perguntar-lhe: – "que se passa?"

– "Passa-se que isto está muito mau. Vamos morrer todos."

– "Por todos queres dizer nós, tu e eu, ou nós em geral, quer dizer, todos os portugueses?"

– "Nós," insistiu ele. "Não chegamos ao Natal."

Para evitar especulações, ligámos para o 24Kitchen, onde a Tia Cátia explicava como se fazia um chutney de bacalhau macaense. Com muito bom aspecto.

É assim:

Ingredientes:

200ml de leite de coco

2 cebolas às rodelas finas

400g de bacalhau cozido e desfiado

50g de banha

1 Malagueta q.b.

Açafrão q.b.

1 colher de sopa de vinagre de sidra

Amêndoas torradas picadas q.b.

Para o pão:

100g de farinha de trigo + um pouco para trabalhar

50g semola de milho fina

50g de semola de trigo

3 g de fermento padeiro desidratado

25g de óleo de amendoim + 1 pouco para fritar o pão

75ml de água morna

Sal q.b.

Taça com azeite e alho picado para pincelar

Procedimento:

1. No processador, triture-se 100g de farinha de trigo, 50g de sêmola de milho fina, 50g de sêmola de trigo, 3 g de padeiro e 25g de óleo de amendoim.

2. Juntem-se também 50ml de água morna e 1 pitada de sal.

3. Processe-se bem a massa e deixe-se levedar durante 2 horas.

4. Divida-se a massa em 5 partes e com cada uma façam-se pequenos círculos (ou rodinhas).

5. Numa frigideira com óleo de amendoim, cozinhem-se os pães dos 2 lados até ficarem dourados. Pincelem-se com azeite e alho.

6. Num tacho, derreta-se 50g de banha de porco e refoguem-se 2 cebolas (não chorar). Juntem-se a seguir 1 malagueta e 1 colher de chá de açafrão.

7. Acrescentem-se lascas de bacalhau previamente cozido, e seco no forno durante 10 minutos.

8. Vertam-se 2 colheres de sopa de vinagre de sidra, 3 colheres de sopa de água, tempere-se tudo com pimenta e sal (enquanto for autorizado) e adicionem-se 200ml de leite de coco.

7. Retirar a coisa e reservar (quer dizer, pôr de lado, cuidado com o cão).

9. Sirva-se o chutney de bacalhau com pão na frigideira.

Bom apetite, meus amores. Vamos morrer todos, é verdade, mas morramos consolados. Como o senhor Fernando, o barbeiro mitológico da Bila. Já vos contei a estória do senhor Fernando?

José Costa Pinto