Editorial 08-10-2022

Antonio-Costa13.jpg

Só “boas” notícias

 

“Abro” as notícias e dou-me com uma encantadora notícia: “Alcançado Acordo na concertação social que será apresentado por Costa no domingo”.  E na foto, o PM e uma senhora ministra de meio sorriso estampado no rosto.

Pois è: ao que parece, o Governo e os parceiros sociais chegaram a um acordo de médio prazo sobre rendimentos, salários e competitividade., o que mais me parece que seja um conserto que um concerto, uma espécie das contas mentirosas ditas certas quando não passavam de acertadas, algumas delas, até, à marretada.

E os reformados? E os aposentados?

Por Lisboa, e Lisboa é a nação e o resto do país é paisagem, as “broncas” seguem-se e perseguem-se com o ministro da saúde, um não sei quem outro, o Moedas da Câmara, e. de arreganhar a fateixa, o dono da TAP embrulhado no caso dos BMWs e em negócios familiares.

Costa, nestas coisas, continua a furar pelos pingos de água com o apoio de Marcelo ou vice-versa

O país está a saque, mas ninguém parece vê-lo.

O 5 de Outubro teve duas comemorações: a republicana e a monárquica. Parece-me que a monárquica tem mais razão de ser: foi nesse dia – já lá vão larguíssimos séculos, que o país passou a ser oficialmente Portugal.

Coimbra, a doce Coimbra agita-se. Ou agitam-na. O problema dos SMTUC continua a gerar controvérsia: a assembleia do município chumbou a “internalização” municipal dos serviços, mas não adiantou soluções. A não haver solução rápida, com a degradação que se vê e a que se antevê, os SMTUC podem ir ao ar num ápice. Só uma administração sabedora e forte lhes poderá valer…

Os miúdos nas cantinas escolares reclamam contra a “nojice” das refeições. Mais um problema herdado da anterior governação que o actual presidente tem de resolver. Parece-me, contudo, que neste assunto está, também, a ser mal ajudado.

No próximo dia 14 deste mês que ora corre, será lançado no Colégio da Trindade da Universidade de Coimbra, o livro "Brandos Costumes” do Professor Doutor Luís Reis Torgal, do que damos conta num texto deste jornal. Pessoa ímpar, Historiador de renome, Reis Torgal merece sala a extravasar.

Um azar nunca vem só. Lá por fora, Putin e a Crimeia continuam a ser problemas para a Ucrânia. Até quando?

O medo guarda a vinha, mas, penso, os europeus estão a olhar o problema com alguma displicência…

Por fim, o Futebol, a maior e mais complexa indústria dos tempos que correm. A ACADÉMICA perdeu mais uma vez. A não haver medidas rápidas, a Briosa já era.

Faço figas para que não! Cuidados e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém!

 

ZEQUE