Cruzeiro do Sul

Cruzeiro-do-sul.jpg

Milhares de estrelas que iluminaram

Caminhos do Sul por onde andamos

Sítios onde nosso Amor desfrutamos

De longe seus pisca-piscas apagaram

 

Estrelas no norte não empalideceram

E brilham como quando nos amamos

Luzeiros com que o Amor iluminamos

Às miríades reluzentes permaneceram

 

Noites em que revivemos as lembranças

Lenitivos para minorar as vãs esperanças

Do Cruzeiro do Sul ver o seu brilho agora

 

Saudades do trabalho em exóticas paranças

Temos num cofre com umas lindas tranças

Guardadas antes de partirmos mundo afora

Edgard Panão

( in, Post-Scriptum )